Magdalena Andersson

Magdalena Andersson
Andersson em 2014
Líder do Partido Social Democrata
Período 4 de novembro de 2021–atualidade
Secretário-geral Tobias Baudin
Antecessor(a) Stefan Löfven
Ministra das Finanças
Período 3 de outubro de 2014–atualidade
Primeiro-ministro Stefan Löfven
Antecessor(a) Anders Borg
Deputada do Parlamento da Suécia
(Partido Social-Democrata)
Período 29 de setembro de 2014–atualidade
Constituência Condado de Estocolmo
Dados pessoais
Nome completo Eva Magdalena Andersson
Nascimento 23 de janeiro de 1967 (54 anos)
Nacionalidade sueca
Alma mater Escola Superior de Economia de Estocolmo
Marido Richard Friberg (c. 1997)
Filhos 2
Partido Partido Social-Democrata
Profissão

Eva Magdalena Andersson (Nuvola apps arts.svg PRONÚNCIA; Uppsala, 23 de janeiro de 1967) é uma economista e política sueca, do Partido Social-Democrata.[1][2][3]

Em 24 de novembro de 2021, o Riksdag (o Parlamento) elegeu Magdalena como Primeira-ministra,[4] com a data para sua posse tendo sido marcado para 26 de novembro.[5] Contudo, com o colapso da coalizão de seu partido com os Verdes, que foi estimulado com uma crise para aprovar o orçamento, levou ela a renunciar sua nomeação horas após ter sido eleita prêmier.[6] Magdalena Andersson então anunciou que ela buscaria um voto de confiança com o Riksdag para um governo formado apenas dos Social-Democratas.[7]

Se Andersson for confirmada pelo Riksdag, ela seria a primeira mulher a se tornar Primeira-ministra, o que faria da Suécia o último país nórdico a ter uma mulher como chefe de governo.[8]

Formação acadêmica[editar | editar código-fonte]

É formada em economia pela Escola de Economia de Estocolmo.[9]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Foi porta-voz dos assuntos econômicos de partido desde 2012, assumindo ao cargo de líder do partido em 2021.[9][10][11] Também é Ministra das Finanças do Governo Löfven, que tomou posse em 2014.[12]

Eleição para Primeira-ministra[editar | editar código-fonte]

Em 24 de novembro de 2021, Andersson foi eleita a nova primeira-ministra da Suécia pelo parlamento da Suécia;[7] ela assumirá o cargo formalmente em 26 de novembro de 2021.[13] Embora ela não tenha recebido uma maioria de votos a favor, também não recebeu uma maioria de votos desfavoráveis, que sob o princípio de parlamentarismo negativo do parlamento foi suficiente para elegê-la como primeira-ministra.[7] Andersson é a primeira mulher chefe de governo da Suécia desde que o sufrágio universal foi introduzido em 1921.[14] Depois que o Partido Verde retirou seu apoio ao orçamento apresentado pela primeira-ministra-designada, menos de 12 horas após sua eleição pelo parlamento, ela foi forçada a renunciar ao cargo antes mesmo da posse programada para dia 26 de novembro de 2021. Andersson espera poder liderar um governo minoritário composto apenas pelos social-democratas até as próximas eleições em 2022.[15]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Magdalena Andersson» (em sueco). Nationalencyklopedin – Enciclopédia Nacional Sueca. Consultado em 25 de novembro de 2021 
  2. «Magdalena Andersson (S)» (em sueco). Parlamento da Suécia (Sveriges Riksdag). Consultado em 25 de novembro de 2021 
  3. «CV Magdalena Andersson» (em sueco). Regeringskansliet (Chancelaria do Governo da Suécia). Consultado em 25 de novembro de 2021 
  4. «Sweden's Andersson elected as nation's first woman PM». 24 de novembro de 2021 
  5. «Magdalena Andersson becomes Sweden's first female prime minister». 24 de novembro de 2021 
  6. «Omröstning om ny statsminister». SVT Nyheter (em sueco). Consultado em 24 de novembro de 2021 
  7. a b c «Sweden votes in Magdalena Andersson as first female PM». BBC News. 24 de novembro de 2021. Consultado em 24 de novembro de 2021 
  8. Associated Press (4 de novembro de 2021). «Finance chief Andersson tapped to be Sweden's 1st female PM». The Washington Post. Consultado em 8 de novembro de 2021 
  9. a b «Magdalena Andersson» (em sueco). Enciclopédia Nacional Sueca. Consultado em 6 de outubro de 2014 
  10. «CV Magdalena Andersson» (em sueco). Sociais-Democratas. Consultado em 6 de outubro de 2014 
  11. «Regeringen och departementen» (em sueco). Chancelaria do Governo da Suécia. Consultado em 5 de outubro de 2014 
  12. «Nyvald partiledare» (em sueco). Sociais-Democratas. Consultado em 5 de novembro de 2021 
  13. Sofia Tanaka (22 de novembro de 2021). «S-ledaren hos talmannen – har hon stöd för en regering?». Dagens Nyheter. Consultado em 24 de novembro de 2021 
  14. «Klart: Magdalena Andersson blir ny statsminister» (em sueco). Aftonbladet. 24 de novembro de 2021. Consultado em 24 de novembro de 2021 
  15. Stockholm, Agencies in (24 de novembro de 2021). «Sweden's first female prime minister resigns after less than 12 hours». the Guardian (em inglês). Consultado em 24 de novembro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Anders Borg
Ministra das Finanças
2014-
Sucedido por
-
Precedido por
Stefan Löfven
Líder do Partido Social-Democrata
2021-
Sucedido por
-